Biografia

Matarazzo tem trinta anos de vida pública e passou pelas três esferas de poder. No governo federal, foi ministro da Comunicação e embaixador do Brasil na Itália. No Estado de São Paulo, foi secretário Energia, secretário de Cultura e presidente da Cesp. No município, foi subprefeito da Sé; secretário Municipal de Serviços e secretário das Subprefeituras.

De 2004 a 2016, se dedicou exclusivamente ao município de São Paulo. Em 2013, ele se elegeu vereador com mais de 117 mil votos. Foi líder da oposição ao prefeito Fernando Haddad na Câmara Municipal de São Paulo. Em março de 2016, se filiou ao PSD.

Na Prefeitura de São Paulo, demonstrou toda sua capacidade e experiência e ficou conhecido pela ação persistente de zeladoria, fiscalização, preservação e democratização do espaço público. Combateu a poluição visual com o projeto Cidade Limpa, combateu o tráfico de drogas e a ilegalidade na região central, com foco na cracolândia. Fez o Parque do Povo, recuperou os Parques do Piqueri e do Trote, devolveu a orla da Represa Guarapiranga para o paulistano. Realizou a Virada Cultural na cidade toda, fez as Fábricas de Cultura nas regiões mais vulneráveis.

E fez muito mais: recapeamento de mais de 1.000 quilômetros de ruas, pavimentação em 1.400 ruas de terra, fez o maior programa de reformas em calçadas, com 700 quilômetros de passeios revitalizados, tornando a Avenida Paulista modelo de acessibilidade do Brasil. Combateu a poluição das águas com a recuperação de mais de 100 córregos do programa Córrego Limpo, dando dignidade às comunidades afetadas e reduzindo os danos das enchentes.

Na Câmara Municipal, sua habilidade com o Poder Legislativo garantiu que aprovasse 20 importantes leis que mudaram a vida dos paulistanos e geraram oportunidades de renda e emprego. Entre elas:

  • A Lei Pro-Mac, que concede recursos para a produção e formação cultural para a chamada economia criativa;
  • A Lei da Comida de Rua, que criou oportunidades de novos empreendimentos familiares, gerando renda e dando acesso à alimentação em qualquer ponto da cidade para todas as pessoas;
  • A Lei da Poda de Árvore, que agiliza serviços de conservação e poda de árvore, sobretudo as que geram risco de queda;

 

  • A Lei da Creche, que permite a instalação de creches onde a cidade mais precisa, na periferia de São Paulo.

 

Sua trajetória é marcada por muito trabalho, dedicação, amor e gratidão pela cidade. Com seu profundo conhecimento das regiões e dos bairros de São Paulo, o funcionamento da máquina pública e sua legislação, Matarazzo se prepara em 2020 para a disputa para a Prefeitura de São Paulo. “São Paulo acolheu e deu oportunidade para minha família imigrante construir sua história. Quero retribuir, a essa cidade em que sempre morei e amo colocando minha experiência de trinta anos de vida pública a serviço dela e dos paulistanos”. É o que costuma dizer Matarazzo

Cargos e datas:

  • Vereador por São Paulo (2013-2016)
  • Secretário de Estado da Cultura (2010- 2012)
  • Secretário Municipal de Coordenação das Subprefeituras de São Paulo (2007-2009)
  • Secretário municipal de Serviços (2005 a 2006)
  • Subprefeito da Sé (2005/2007)
  • Embaixador do Brasil na Itália (2001/2002)
  • Ministro-Chefe da Secretaria de Comunicação de Governo da Presidência da República (1999/2001)
  • Secretário de Energia do Governo do Estado de São Paulo (1998)
  • Presidente da Companhia Energética de São Paulo – CESP (1995/1998)
  • Secretário de Política Industrial do Ministério da Indústria, do Comércio e do Turismo (1992/1993)

 

  • Assessor Especial do Ministério da Educação e Cultura (1991/1992)

 

Últimas atividades no setor privado

  • Presidente da Matarazzo SA Holding – 2002/ 2004
  • Presidente da Metalma SA