img

Andrea Matarazzo se filia ao Partido Social Democrático (PSD)


O vereador Andrea Matarazzo filiou-se hoje ao Partido Social Democrático (PSD). O convite foi feito pelo presidente nacional do PSD licenciado, o ministro das Cidades Gilberto Kassab, com quem Matarazzo tem longa relação política e administrativa.

Durante a gestão José Serra-Gilberto Kassab (2005-2012), Matarazzo foi subprefeito da Sé, secretário Municipal de Serviços e secretário Municipal das Subprefeituras, período em que a cidade passou por grandes transformações. O anúncio foi realizado na sede do PSD, no Centro de São Paulo.

“Venho me preparando há 25 anos para cuidar de São Paulo. Este novo passo renova meu desejo de seguir meu caminho. Contarei com o PSD para que juntos possamos construir uma candidatura sólida e competitiva à Prefeitura de São Paulo”, afirmou Andrea Matarazzo na ocasião.  “É preciso resgatar nossa cidade, que está abandonada. Queremos cuidar dela e nada mais natural que Andrea Matarazzo contribua nesta missão”, disse o presidente do PSD estadual, Alfredo Cotait. Ele também informou que a candidatura a prefeito de São Paulo pelo PSD será definida na convenção do partido, em junho.

 

Estavam presentes no anúncio, além de Cotait, Alda Marco Antonio, presidente do diretório municipal e Coordenadora do PSD Mulher, que abonou a ficha de filiação do vereador; Alexandre Schneider , ex-secretário municipal de Educação  de São Paulo; Edir Salles e Police Neto, vereadores por São Paulo; Marta Costa, Rita Passos e Coronel Camilo – deputados estaduais e João Francisco Aprá – superintendente do Espaço Democrático.

 

A ida do vereador Andrea Matarazzo ao PSD acontece após sua saída do PSDB, ao qual estivera filiado durante 25 anos. O partido realizou prévias para a escolha do candidato tucano à sucessão da Prefeitura de São Paulo, nas quais Matarazzo era um dos três postulantes. Durante o processo, uma das campanhas adversárias à pré-candidatura de Matarazzo realizou procedimentos ilegais e há diversas testemunhas e registros de compra de votos, abuso de poder político e econômico e uso de publicidade irregular, contravenções questionadas por Matarazzo e levadas a análise pelo partido que, no entanto, não tomou qualquer atitude. Por não compactuar com o modo como o processo foi conduzido e a liberalidade com a qual o PSDB municipal tratou dos acontecimentos, Matarazzo decidiu sair do partido no último dia 18 de março.

 

Prefeitura de São Paulo – Matarazzo citou algumas das realizações da gestão Serra-Kassab no município, quando trabalhou com o ministro das Cidades. “Aquele governo foi o mais bem-sucedido de São Paulo”, afirmou. No período, foi implantado o maior programa de retirada da poluição visual de São Paulo, o projeto Cidade Limpa. Foram duramente combatidos o tráfico de drogas e a ilegalidade na região central. Foi implantado Parque do Povo, e recuperados os Parques do Piqueri e do Trote. A orla da Represa de Guarapiranga foi devolvida aos paulistanos e foi implantada a Virada Cultural na cidade toda. Mais de 2300 quilômetros de ruas foram recapeadas, um recorde histórico na capital, assim como o asfaltamento de 1.500 ruas de terra e o maior programa de reformas em calçadas da cidade, de 700 quilômetros, que tornou a Avenida Paulista um modelo de acessibilidade. A poluição das águas ainda foi ativamente combatida com a recuperação de mais de 100 córregos do programa Córrego Limpo.

Abaixo outros resultados da gestão Serra-Kassab:

– Mário de Andrade e outras 40 bibliotecas reformadas
– Implantação da Virada Esportiva
– 335 centros esportivos reformados
– 56 novos parques implantados
– 1500 novas praças
– Programa Inclui, com a inclusão de 15 mil alunos com alguma deficiência
– Mãe Paulistana: 710 mil gestantes beneficiadas
– 139 AMAs
– Hospitais Cidade Tiradentes , M’Boi Mirim e o Serviço de Atenção Integral ao Dependente em Heliópolis.  998 novos leitos na rede municipal
– Quase 6 mil médicos contratados
– 2 professores nas classes do 1º ano do Fundamental (98% de aprovação)
– Dobrou salário dos professores: de R$ 1.215 para R$ 2.600
– Mais de 150 mil vagas em creches. De 2004  a 2012, o número de vagas foi de 60 mil a 210 mil. O número de creches, de 870 a 1.520
– 345 novas escolas.
– Acabou com as escolas de lata (eram 51 em 2004)
– 8.801 ônibus acessíveis
– Mais de 13.500 ônibus trocados (de uma frota de 15 mil)
– 1 milhão de viagens do programa Atende
– 4 mil câmeras de monitoramento de segurança
– Espaços públicos devolvidos à população: Largo 13, Largo da Concórdia entre outros
– Bilhete único também nos trens e por 3 horas
– Ponte Estaiada; Viaduto Jaraguá; Complexo Anhanguera
– O Maior programa de urbanização de favelas – 2.970 moradias
– Habitação: mais de 40 mil de novas unidades habitacionais
– 12 mil famílias beneficiadas com programa de recuperação de cortiços