img

As mil e uma noites de Haddad


No início de seu mandato, o prefeito Fernando Haddad criou um Plano de Metas para seu governo. Neste dia 28 de setembro ele completa 1001 dias no cargo e muitas das metas não passaram de fábulas contadas aos paulistanos.

Começando pela área da habitação. Milhares de famílias estão esperando a construção das 55 mil moradias populares prometidas pelo prefeito.  Até agora foram entregues 4.944 unidades habitacionais.

Falando da área da saúde, a situação é ainda mais grave. O prefeito se comprometeu a entregar 43 novas UBSs, sendo 38 nos dois primeiros anos da gestão. Até agora apenas quatro unidades foram entregues e 15 estão em processo de licitação. Haddad também prometeu construir três novos hospitais, mas até agora São Paulo não ganhou nenhum. Seriam entregues ainda, segundo o Plano de Metas, 60 centros de referência da assistência social, mas até agora somente três foram implantados.

As metas de educação são ainda mais assustadoras. Haddad prometeu ampliar a rede CEU em 20 unidades e só entregou um. Além disso, ele disse que iria construir 243 Centros de Educação Infantil e entregou 32. Neste caso quem sofre são as mães que não têm onde deixar seus filhos quando vão trabalhar.

A questão das obras viárias também é preocupante. O prefeito disse que construiria 150 km de novos corredores de ônibus. No segundo semestre de 2015 somente foi construído o prolongamento do corredor 9 de julho e entregue a ampliação do Terminal Itaquera. O Plano Viário Sul também foi esquecido. A meta prevê a entrega de oito obras de grande porte. Foram executados dois pontilhões do Rio Embu-Guaçu- que não constam da lista de obras previstas.

As famílias que esperam ser beneficiadas no Programa de Regularização Fundiária também estão sofrendo. Haddad prometeu beneficiar 200.000 famílias, e até agora beneficiou 31.807 famílias, ou seja, 15,9% do prometido.

As áreas verdes também foram esquecidas pela atual gestão. Embora tenha prometido readequar 34 parques e unidades de conservação municipais, até agora somente quatro parques receberam atenção da Prefeitura.

Daqui a pouco começa a época das chuvas e infelizmente São Paulo sofrererá com enchentes. Haddad prometeu realizar intervenções de controle de cheias em bacias dos córregos Ponte Baixa, Zavuvus, Sumaré/Água Preta, Aricanduva, Cordeiro, Praça da Bandeira, Av. Anhaia Mello, Freitas/Capão Redondo, Paraguai/Éguas, Riacho do Ipiranga, Tremembé, Ribeirão Perus e Paciência e desenvolver o projeto para intervenção nos córregos do Itaim Paulista. Mas até agora só entregou o trecho de quase dois quilômetros da canalização do Córrego Ponte Baixa, nas proximidades da Av. Guido Caloi.

Todos os dados foram extraídos do Plano de Metas de Haddad e do site da Prefeitura.

 

META REALIZADO %
 
Implantar 60 centros de referência da assistência social – CRAS (meta 3) Foram entregues 3 centros 5%
Ampliar a rede CEU em 20 unidades, expandindo a oferta de vagas para a educação infantil (meta 16) Entregue 1 CEU 5%
Obter terrenos e construir 243 (meta 17) Entregues 32 Centros

 

13,2%
Obter terrenos e construir 3 novos hospitais (meta 22) Nenhum hospital foi entregue (Prefeitura adquiriu o Hospital Santa Marina, em reforma.)
Obter terrenos, construir e instalar 43 novas UBSs (meta 24); Entregues 4 UBSs 9,3%

 

Obter terrenos e produzir 55.000 unidades habitacionais (meta 35) Foram entregues 4.944 unidades habitacionais 9%

 

Beneficiar 200.000 famílias no Programa de Regularização de Fundiária (meta 37) Foram beneficiadas 31.807 famílias 15,9%

 

Readequar e requalificar com ações prioritárias 34 parques (meta 86) Foram readequados 4 (quatro) parques 11,8%

 

Projetar, licitar e construir 150 km de novos corredores de ônibus (meta 93) Construído o prolongamento do corredor 9 de julho e entregue a ampliação do Terminal Itaquera

 

Projetar, licitar, licenciar e garantir a fonte de financiamento para a execução do Plano Viário Sul (meta 99) Foram executados 2 pontilhões do Rio Embu-Guaçu (que não constam da lista de obras previstas)

 

Realizar intervenções de controle de cheias em bacias dos córregos : Ponte Baixa, Zavuvus, Sumaré/Água Preta, Aricanduva, Cordeiro, Praça da Bandeira, Av. Anhaia Mello, Freitas/Capão Redondo, Paraguai/Éguas, Riacho do Ipiranga, Tremembé, Ribeirão Perus e Paciência e desenvolver o projeto para intervenção nos córregos do Itaim Paulista. (meta 105) Entregue trecho de quase 2 km. da canalização do Córrego Ponte Baixa, nas proximidades da Av. Guido Caloi

 

Recuperar e adequar 16 hospitais municipais (meta 23) Foi readequado 1 (um) hospital 6,3%
Implantar 7 centros de referência especializados da assistência social (meta 4) Foi entregue 1 (um) centro 14,3%

 

Implantar 5 centros de referência especializados para a população em situação de rua – Centros POP (meta 8) Foi entregue 1 (um) centro
Construir 65 escolas municipais de educação infantil – EMEI e 1 (um) centro municipal de educação infantil – CEMEI (meta 18) Foram entregues 26 escolas 39,4%

 

Instalar 32 unidades da rede hora certa distribuídas em cada uma das subprefeituras (meta 20) Foram entregues 8 unidades fixas e 4 unidades móveis

 

Reformar e melhorar 20 prontos socorros utilizando o modelo conceitual de unidade de pronto atendimento – UPA e implantar 5 novas UPSs (meta 25) Foram implantadas 2 (duas) UPAs (Nenhuma foi reformada e melhorada)

 

 

Implantar 30 centros de atenção psicossocial = CAPS (meta 26) Foram entregues 4 (quatro) centros 13,3%

 

Construir, requalificar ou reformar 16 equipamentos culturais (meta 27) Foram requalificados 8(oito) equipamentos
Viabilizar 3 centros culturais de referência (meta 29) Readequado 1(um) centro

 

Beneficiar 70.000 famílias no Programa de Urbanização de Favelas (meta 36) Em novembro de 2014 a Secretaria Municipal de Habitação informou que 9 (nove) projetos estavam com obras concluídas, atendendo 1.707 famílias. (Agora, o site da Prefeitura, em Metas, informa que existem 11 (onze) projetos com obras concluídas, sem, no entanto, informar sobre a quantidade de famílias atendidas.)
Implantar 2 novos espaços de convivência e 8 novos serviços de prestação social à crianças e adolescentes vítimas de violência (meta 44) Implantados 4 (quatro) serviços

 

Ampliar e modernizar 1 Centro Olímpico e construir 1 Centro Olímpico (meta 45) Requalificado 1(um) Centro Esportivo

 

Criar 1 (um) Parque de Esportes Radicais (meta 46) Nada foi concluído

 

Construir 5 Centros de Iniciação Esportiva – CIE (meta 49) Nenhum centro foi entregue

 

Tornar acessíveis 850.000 m² de passeios públicos (meta 50) Realizados 245.289 m² 28,9%

 

Implantação de 10 residências inclusivas para pessoas com deficiência (meta 55) Foram implantadas 3 (três) residências

 

Implantar 8 novas Unidades de Referência à Saúde do Idoso – URSI (meta 67) Nenhuma unidade foi implantada

 

Implantar 15 Centros Dia destinados à população idosa (meta 68) Foi implantado 1(um) centro 6,7%

 

-Implantar 5 unidades de Instituições de Longa Permanência do Idoso – ILPI (meta 70) Nenhuma unidade foi implantada

 

Requalificar a infraestrutura e os espaços públicos no centro (meta 72) Implantados 2(dois) projetos-piloto 7,5%
Criar 1 Parque Tecnológico Municipal na Zona Lesta e apoiar a criação do Parque Tecnológico Estadual do Jaguaré (meta 80) Nenhum parque foi criado

 

Concluir as fases II e III do Programa Mananciais – beneficiando 70.000 famílias (meta 84) 52,0%
Plantar 900.000 mudas de árvore em passeios públicos, canteiros centrais e áreas verdes (meta 88) Foram plantadas 265.866 mudas 29,5%

 

Implantar 84 novos Ecopontos (meta 91) Foram implantados 25 ecopontos 30,0%

 

Projetar, licitar e construir a ponte Raimundo Pereira de Magalhães (meta 101) Somente projeto da obra concluído

 

Construir a alça do Aricanduva (meta 103) Somente projeto da obra concluído
Criar 32 Centros de Atendimento ao Cidadão – CAC (meta 107) 1 (um) Sistema de Gerenciamento de Atendimentos em funcionamento 3,1%