As trapalhadas do prefeito


São Paulo vem sofrendo nos últimos anos com a inexperiência do prefeito Fernando Haddad. Mas nesse mês de julho ele se superou.

Primeiro decidiu reduzir a velocidade máxima permitida nas Marginais. Para justificar, disse que “reduzindo a velocidade máxima, a velocidade média aumenta”. Alguém conseguiu entender esta maravilhosa lógica de Haddad? Eu não.
Depois, como o foco da vez são as vias expressas, o secretário de transporte Jilmar Tatto anunciou o fechamento das Marginais à noite. Felizmente voltou atrás desta ideia absurda. Haddad ainda pensou em colocar lombadas nos acessos às Marginais. Parece piada.
Não bastasse isso, em julho o Tribunal de Contas suspendeu a licitação dos corredores de ônibus pela terceira vez. Isso porque foram encontradas irregularidades e sobrepreço. Alguém precisa orientar nosso prefeito a refazer essa licitação.
Esta semana também foi publicada matéria mostrando que na saúde o prefeito Fernando Haddad cumpriu apenas 6,5% das metas. Porém, o secretário José de Filippi Júnior veio em socorro ao prefeito dizendo que o site estava desatualizado e que eles já cumpriram 15% das metas da saúde. Ora, são dois anos e meio de governo e apenas 15% foi cumprido em uma área tão sensível.
Isso tudo porque Haddad ainda ficou uma semana fora da Prefeitura no último mês alegando sofrer de grave crise de rinite. Se julho foi assim, o que podemos esperar até o fim do ano?