Cidade Tiradentes – crescimento e criatividade em São Paulo


Como o próprio nome diz, Cidade Tiradentes é mais do que um bairro paulistano. Localizada no extremo leste de São Paulo, a 35 quilômetros do Centro, é como uma pequena cidade, em pleno desenvolvimento, dentro da metrópole.

Na década de 80, ser um bairro-dormitório foi a primeira função de Cidade Tiradentes, que abriga o maior complexo de conjuntos habitacionais da América Latina. Hoje, com cerca de 220 mil habitantes, tornou-se muito mais do que isso. A convivência intensa entre os moradores, a chegada de comércio e serviços transformaram da região.

A vitalidade de Cidade Tiradentes é nítida quando vemos tantas pessoas se econtrando no Parque Vila do Rodeio, antes uma área abandonada que se transformou em um ponto de lazer e lugar de preservação ambiental – com árvores, mata nativa e as três nascentes de rios que desaguam no córrego Itaquera.

Também é impressionante o quanto se produz e se difunde a arte em Cidade Tiradentes. Fruto da demanda cultural e da competência de mobilização dos moradores para conquistarem os avanços do bairro, Cidade Tiradentes conta com um Centro de Formação Cultural e uma das nove unidades das Fábricas de Cultura que chegarão à periferia da Capital.

Talvez por ter uma grande população jovem, o funk é predominante na região. Ali foi criado o pioneiro Baile do Permitidão, o chamado “funk do bem”, assim como o primeiro estúdio público para gravação de CDs, que fica na Estação de Juventude, na Avenida dos Metalúrgicos. Avenida, aliás, que passou por revitalização e hoje é muito estimada pelos moradores. Lá e nas diversas pracinhas as pessoas saem às ruas, encontram-se, conversam, exercem sua cidadania, enfim, usando os espaços públicos e apropriando-se deles.

Ainda há muito a ser feito na infraestrutura do bairro, como calçadas, asfalto, postos de saúde e creches. E transporte – a população de Cidade Tiradentes será definitivamente integrada a São Paulo quando o Expresso Tiradentes estiver finalizado, reduzindo para 50 minutos o tempo do longo percurso do bairro até o Centro da Capital.