A cultura e a história da Bela Vista


As cantinas italianas, os famosos teatros, a interessante arquitetura das casas, a intensa vida cultural. Por tudo isso, a Bela Vista é hoje um dos lugares mais populares de São Paulo.

Difícil encontrar alguém que more na cidade e nunca tenha ido ao bairro, ao menos para comer uma fogazza na tradicionalíssima festa de Nossa Senhora Achiropita, sempre no mês de agosto.

Os teatros da Bela Vista também são bem conhecidos dos paulistanos. Há desde as peças inovadoras do grande Zé Celso Martinez, no Teatro Oficina, até os musicais apresentados no Teatro Abril. Outro lugar importante é o Teatro Sérgio Cardoso, reformado recentemente pela Secretaria de Cultura.

Fica também na Bela Vista um marco da história paulista: a Vila Itororó, construída por imigrantes europeus entre 1916 e 1922. Estive lá, no fim do ano passado, quando o Governador Geraldo Alckmin anunciou o início do restauro da Vila, depois que as famílias foram acomodadas em casas da CDHU. As construções históricas vão abrigar mais um centro cultural no bairro.

As marcas da imigração européia ainda estão presentes na Bela Vista. O nome Bixiga, como o bairro é conhecido por muitos paulistanos, é uma mostra dessa influência, já que vem de Antonio Bexiga, português que era dono das terras da região. Mas a grafia com i, eternizada pelas letras de Adoniran Barbosa, surgiu do modo de falar dos italianos, que até hoje é ouvido no Bixiga.

A Rua Rui Barbosa é uma das mais conhecidas do bairro, com vários restaurantes e casas com arquitetura de época. Quando era Secretário de Subprefeituras, reformamos um canteiro central na Rui Barbosa, onde foram plantados os lindos ipês que deixam a rua ainda mais bonita. Outro passeio interessante é a feira de antiguidades que acontece aos domingos na Praça Dom Orione, no fim da Rua 13 de maio. Seja qual for o roteiro, sempre vale a pena terminar o passeio com um jantar em uma das cantinas. Recomendo conhecer a Rua Avanhandava, que além dos restaurantes italianos, ficou lindíssima depois da revitalização, também feita quando eu estava na Prefeitura.

Várias manifestações culturais se encontram na Bela Vista, desde as mais tradicionais às contemporâneas. Um bairro essencial para conhecer e entender São Paulo.