Mais segurança na Câmara Municipal


Andrea Matarazzo defende mais segurança na Câmara Municipal de São Paulo para os vereadores e todos os funcionários da casa.

Sr. Presidente, nos últimos tempos, temos recebido, realmente, ameaças por telefone, por torpedo. Além dos problemas que tivemos na Câmara ontem, há esse pacote esquisito que chegou endereçado a mim. Deixaram em meu gabinete…

O SR. PRESIDENTE (José Américo – PT) – A V.Exa. e ao Coronel Telhada?

 O SR. ANDREA MATARAZZO (PSDB) – (Pela ordem) – Do Coronel Telhada, não sei. Estou sabendo do meu gabinete. Em nome, segundo o portador, da TV Globo. O que é difícil é vermos nossa equipe, nosso pessoal trabalhar, permanentemente, com medo. Não dá. E realmente essas portarias que qualquer um pode entrar de qualquer jeito, diria que, à parte a questão da segurança, não sei se V.Exa. já viu o que acontece nos banheiros que nossos funcionários usam. Não é justo, não está correto. Isso não é liberdade, não é democracia, nada! É praticamente um “samba do crioulo doido”. Além das coisas todas que passam vendendo aqui dentro, como cestas de comidas, etc… Fora isso, acredito que a questão da segurança começa a ficar incômoda. Questão política, sim, mas não é possível, em um lugar em que se discutam os temas que estamos discutindo, ter a Casa aberta ao acesso geral e irrestrito de qualquer pessoa que não sabemos o que vai fazer. Hoje entregam um pacote, amanhã o esfaqueiam. Não tem por que não controlar!

Infelizmente, vivemos em um clima político muito desagradável. Tenho certeza de que isso se deve muito ao vale tudo que aconteceu. Ninguém pode mais fazer nada. Ninguém pode criticar nada. Porque criticar hoje qualquer movimento, qualquer ato de violência é de Direita. E, no Brasil – que é uma coisa esquisita -, ser de Direita ou de Centro é politicamente incorreto. É um país onde todos são de Esquerda. Na melhor das hipóteses, encontramos um ou outro que se diz Centro/Esquerda. É interessante!

De qualquer modo, o que podemos verificar é um clima desagradável. E lembro-me de que V.Exa. tentou, no início da gestão, implantar o controle nas portarias. Foi criticado por Deus e o mundo.

 

O SR. PRESIDENTE (José Américo – PT) – Inclusive pela Rede Globo de Televisão.

O SR. ANDREA MATARAZZO (PSDB) – (Pela ordem) – Por todos. Inclusive pelo Padre Lancellotti, que criticou, fez manifestação, trouxe gente aqui, fez aquela demagogia que lhe é tão peculiar e usual. Hoje, com certeza, V.Exa. teria apoio de 100% da Casa, das pessoas que trabalham nesta Casa, que não podem ficar sempre à mercê de qualquer atitude.

No caso do pacote entregue em meu gabinete, a Polícia levou, irão fazer análise e espero que nos informem. Gostaria que V.Exa. acompanhasse o caso…

O SR. PRESIDENTE (José Américo – PT) – Entregaram um também em meu gabinete, tendo como remetente também a Rede Globo.

 O SR. ANDREA MATARAZZO (PSDB) – (Pela ordem) – Temos a fotografia da pessoa portadora. Meu funcionário fotografou o portador do pacote. Se V.Exa. puder acompanhar para nos informar depois sobre o assunto, eu ficaria grato. Encaminho também os torpedos que recebi ao Secretário de Segurança, para que possa nos informar quem está querendo tumultuar, mais ainda, o cenário político da nossa cidade.

Muito obrigado.