MIS 2011: Novos Diálogos


MIS se prepara para ampliar programação e democratizar acesso ao acervo.

Uma instituição de vanguarda e ao mesmo tempo acessível a todo o público paulista. Este é o perfil que o Secretário de Estado da Cultura, Andrea Matarazzo, espera que o Museu da Imagem e do Som (MIS) assuma nos próximos meses. Durante a abertura do evento MIS 2011: Novos Diálogos, realizado na terça-feira (28/06), ele defendeu a democratização do acesso combinada à excelência na qualidade da programação e produção artística.

“O objetivo do Estado é fornecer cultura a quem não pode ter cultura. O MIS deve manter-se na vanguarda, mas precisa também atingir um público maior, que não tem condições de vir até sua sede, na Avenida Europa”, afirmou Matarazzo. Para isso, a Secretaria de Estado da Cultura tem como propostas a interiorização, a descentralização das ações do Museu por meio da internet e a integração a projetos já existentes, como as Fábricas de Cultura, que poderiam receber projeções de filmes coordenadas pelo Museu.

O secretário citou, ainda, a divulgação do acervo da instituição através de computadores espalhados por locais de fácil acesso– os Pontos MIS – além da instalação de equipamentos de projeção digital em municípios onde não existem salas de cinema. “Apenas 120 cidades de São Paulo têm cinemas hoje. A Secretaria já tem como projeto a aquisição e distribuição de equipamentos e filmes para o interior e a ideia é que o MIS seja integrado a esta iniciativa”, completou.

O evento MIS 2011: Novos Diálogos foi promovido pela nova diretoria do Museu para divulgar o plano de ação para os próximos meses. O diretor André Sturm destacou que deverá ampliar a programação; fortalecer a participação do Museu em festivais; garantir a manutenção e facilitar o acesso ao acervo, com ampliação das exposições; promover a capacitação e a reflexão sobre as mídias audiovisuais, além de descentralizar atividades – o que chamou de “MIS fora do MIS”.

São ações que corroboram a política de ampliação do acesso aos bens e à memória cultural que são a base da gestão executada pela Secretaria.

Incentivo – Ainda durante o evento, o secretário anunciou a publicação de cinco editais de incentivo à produção audiovisual e musical, no valor total de R$ 13,3 milhões.

Fonte: www.cultura.sp.gov.br