Natal: refletir para decidir melhor


Em poucos dias, vamos celebrar o Natal. Reunidos com nossas famílias, vamos refletir sobre como foi o ano, ponderar as escolhas fizemos, avaliar o desempenho no trabalho.

E já iniciar as reflexões sobre o próximo ano: como acertar mais do que errar, como tomar melhores decisões, mas sobretudo como escolher os caminhos certos para que o nosso futuro seja mais iluminado adiante.
Nada melhor do que estar ao lado de familiares para analisar juntos as estratégias na definição de caminhos mais prósperos. É importante que decisões sejam tomadas em conjunto e com apoio dos mais próximos. Ficar sozinho, na contramão de quem te ama, é um passo para o fracasso.
Uma decisão é melhor tomada quando você tem à disposição informações precisas, apuradas e de qualidade. Isso vale para qualquer âmbito das nossas vidas. Na política mais ainda, porque suas decisões têm capacidade de afetar milhões de pessoas, tenho isso bem claro como norte para a minha vida pública.
Como ministro de estado, secretário, subprefeito e agora vereador tomei decisões baseadas em dados averiguados, informações precisas e estudos aprofundados. Não acertei sempre, é claro, mas procurei ao menos minimizar os erros porque não poderia jamais viver com o fardo de, por uma medida equivocada, prejudicar milhões de pessoas. E só a experiência na vida política nos mostra como passar por ela.
 Na política, os caminhos não podem e não devem ser traçados na base em tentativa e erro. É uma estratégia fadada ao fracasso. Nunca tomei atalhos, nunca cortei caminhos em quase três décadas de vida pública. Se tivesse feito, a população paulistana já teria me aposentado.
O ano que vem é muito importante para todos nós. Vamos decidir o futuro que queremos para São Paulo. Por isso, precisamos, todos nós, nos preparar para jogar o melhor jogo das nossas vidas, como se final de campeonato fosse. Precisamos estar prontos para bater o pênalti que vai decidir o campeão, sem titubear, sem fraquejar e com o único objetivo de fazer o gol. Nunca é fácil, mas tenho certeza de que apoiados em nossos princípios, valores e ideais, vamos conseguir fazer as escolhas corretas que vão afetar nosso trabalho, nossa vida e nossa comunidade. Feliz Natal a todos.
Artigo-diario-2012