Novos parques


Novos cenários de verde multiplicam as opções de lazer da cidade.

Se a qualidade de vida de uma cidade pode ser medida pelo número de parques que ela tem, São Paulo avançou bastante nos últimos anos. Ganhamos vários novos espaços e outros que já existiam foram reformados, ampliados e receberam novos equipamentos. Parque do Povo, Dom Pedro II, Mário Covas, da Aclimação, Ibirapuera são alguns exemplos.

Mais que amplos locais de lazer e de verde — verdadeiras joias urbanas de São Paulo —, os parques integram polos culturais, interligados a museus, teatros, prédios históricos, dando mostras de que é possível transformar a cidade para melhor, na perspectiva de que “todo espaço é cultural” — lema que se tornou marca registrada de Andrea Matarazzo na sua passagem pelo Governo e pela Prefeitura.

 

 

Os parques têm papel fundamental para assegurar a qualidade da vida urbana. Cumprem uma série de funções ambientais e, além disso, é maravilhoso que sejam espaços tão democráticos, prazer garantido para frequentadores de todas as classes e origens.