Os tristes presentes que a Prefeitura tem dado para São Paulo


São Paulo e os paulistanos têm hoje muito a celebrar. A cidade que acolheu pessoas de todas as partes do Brasil e do mundo completa 461 anos. Uma metrópole com uma história de riqueza incomparável, que deu oportunidades, gerou empregos, criou cultura e linguagens próprias e uniu pessoas de origens tão distantes.

Dos portugueses e índios de sua origem, passando pelos japoneses, por italianos, alemães e europeus do norte que vieram no pós-guerra. Mais recentemente, coreanos, bolivianos, africanos e haitianos. Ao lado dos brasileiros de outras regiões, com seus sotaques e costumes, ajudaram a construir essa cidade única, que desafia e acolhe a todos.

A cidade teria mais motivos a celebrar se não fosse o atual prefeito, que contribui para deteriorar o cenário urbano a cada dia. São Paulo viveu em 2014 a pior seca das últimas décadas. Quem entende de administração sabe que é este período que se limpa bueiros e córregos, evitando enchentes. Os alagamentos caóticos que temos vivido demonstram claramente que não houve este preparo. Da mesma forma, a queda recorde de árvores também evidencia a falta de atenção da Prefeitura na sua manutenção. A prefeitura não poda nem extrai árvores comprometidas há dois anos.

Na área social, o prefeito parece estar brincando com a inteligência da população quando fala em houve redução de 80% no fluxo de pessoas na cracolândia com o programa Braços Abertos. Basta passar por lá, como tenho feito às noites, para ver que a situação de abandono continua a mesma. Maquiar números, alias, parece ser uma especialidade da gestão, que estabeleceu meta de criar 150 mil novas vagas de creche.  O site da Prefeitura informa que foram criadas 40,9 mil vagas, mas, segundo a própria Secretaria da Educação, foram apenas 33,5 mil, muito aquém do déficit de 187 mil vagas. Mais que divulgar números inflados, é preciso gerenciar o funcionamento da cidade diuturnamente, saber priorizar as demandas e, acima de tudo, ter muita vontade de administrar tão complexa como a nossa.

Feliz 461 anos, São Paulo. Torço para que seus próximos anos sejam comemorados em um cenário mais belo. E que a cidade tenha um prefeito que saiba tratá-la como ela merece, pois tenho convicção de que podemos melhorar São Paulo, e muito. Basta querer.