img

Trabalhando junto com as pessoas


Durante o ano de 2015, o vereador Andrea Matarazzo rodou mais de 22 mil quilômetros visitando os bairros, falando com os moradores, as lideranças locais, a militância do partido e atualizando-se permanentemente sobre os problemas e prioridades de nossa cidade.

Foram cerca de 200 agendas de Norte a Sul, de Leste a Oeste da capital, quando ele teve a oportunidade de conversar com milhares de pessoas sobre a São Paulo que cada um deseja para morar. Em suas visitas aos bairros, Matarazzo sempre faz questão de notar os problemas mais graves, as necessidades e peculiaridades de cada região desta metrópole complexa e extensa. E é através do diálogo com o paulistano que o vereador se aprofunda em seu tema preferido: problemas e soluções para São Paulo. “Sabe sobre o bairro quem mora ou quem trabalha no local”, ele costuma dizer.

“Nesta missão de ir a fundo em nossa cidade para ter um diagnóstico e poder planejar ações concretas para melhorá-la, a militância do PSDB tem sido uma grande parceira. Desta forma, estando em permanente contato com nossos filiados e trabalhando junto, é possível elaborar um plano de gestão para São Paulo”.  Neste período, conversou com tucanos de todas as regiões da cidade, que trouxeram, entre muitas outras, contribuições importantes para a discussão do projeto de lei do Zoneamento, texto que foi debatido ao longo do ano pela Câmara dos Vereadores e pela população.

Cidade abandonada – Na zona Leste, viu de perto o estado de abandono de córregos a céu aberto trazendo transtornos e perigo iminente à população. Na região Sul, passou por inúmeras ocupações irregulares que há décadas são ignoradas pelo poder público e que seriam solucionadas com a regularização fundiária tão necessária à cidade. Ao norte da capital, conversou com moradores de casa de palafitas em situação de extrema pobreza, que se superam a cada dia para ir trabalhar, muitas vezes atravessando a cidade e passando mais de cinco horas no transporte público ineficiente paulistano. Na região Sudeste, é notória a falta de zeladoria e de limpeza, ao passo que, no Centro, estes problemas caminham lado a lado com a total destruição das calçadas e o comércio ambulante ilegal.  Ao longo dos últimos anos, o vereador Matarazzo vivenciou de perto estes e tantos outros problemas que tornam nossa cidade um local cada dia mais difícil para se viver. Clique aqui para ver o álbum completo de fotos das visitas que ele fez durante este ano de 2015.

Durante 2015, Matarazzo também esteve na maior parte das 32 edições do evento Câmara no seu Bairro, organizando pela Câmara Municipal de São Paulo. Nestas ocasiões, pôde exercer seu papel de fiscal do poder executivo, cobrando ações da prefeitura para que cuide efetivamente dos bairros. No Butantã , Matarazzo fez discurso firme de oposição cobrando providências nos córregos, na iluminação, corte de árvores e ações para a saúde. Na subprefeitura da Sé, alertou ao prefeito que olhe ao redor de seu gabinete no Edifício Matarazzo para tratar das carências da região central como o tráfico de drogas e comércio ambulante ilegal.

“São Paulo é uma cidade de vitoriosos”, costuma dizer,  lembrando que a capital foi construída por gente de valor, muitos dos quais vieram de fora, superando dificuldades em suas terras natais, que trouxeram para cá sua força e garra e a transformação nesta capital que tanto nos orgulha.

E Matarazzo tem convicção de que dá para consertar a cidade. “É possível reconstruir São Paulo. Basta querer e ter capacidade administrativa. Eu coloco meus 20 anos de vida pública, os 10 últimos dos quais atuando exclusivamente no município – como subprefeito, secretário de Serviços e de Subprefeituras -, a serviço desta cidade que tanto me inspira e que tanto amo”.

É com sua ajuda que ele quer fazer ainda mais por São Paulo.